Arquivo da tag: hotéis

Dicas (albergues)

Minhas dicas especiais (os albergues).

caminho santiago

Texto e fotos © Guy Veloso, 1999 (reg. Biblioteca Nacional).

Há entre a longa rede de estalagens do Caminho uns que se destacam pela sua
singularidade ou pela atenção dispensada aos peregrinos.

Abaixo, enumero os meus preferidos. Se você vier a fazer o Caminho de verdade, com intenção maior de “busca”, não meramente com intuito turístico, não deixe de hospedar-se neles (chamados “Refúgios”), mesmo que alguém lhe sugira uma outra hospedaria quiçá mais confortável… mesmo se o Hilton começar a dar estadia grátis aos andarilhos!

Aqui a minha lista:

Roncesvalles: O que vale a pena mesmo é a bênção de partida aos peregrinos
no final da tarde (verifique horário).

 

Eunate: Na mais enigmática igreja do Caminho, há um albergue ao lado. Eles fazem visitas ao templo com velas…

 

Viloria de La Rioja: Albergue brasileiro no Caminho. Mandem por favor um abraço meu para o Acácio (que vai lhe dar todas as dicas mais recentes do Caminho). http://refugioacacioorietta.blogspot.com/2007_06_13_archive.html

https://www.facebook.com/pages/Refugio-Acacio-Orietta/238619009515034?fref=ts


Grañón:
você dorme dentro da igreja. Participe depois do jantar (gratuito, por sinal) de um singelo ritual junto com o pároco e os outros peregrinos.

Castrojeriz: Mesmo não sendo uma hospedaria, conheça o bar/restaurante “La Taberna”, de Toño e María Jesus, amigos dos brasileiros. Mande um abraço meu ao casal!

San Nicolas de Pontefítero: Aberto somente alguns meses do ano (geralmente no verão). Refúgio da Ordem de Malta. Os peregrinos são convidados a participar de antigos rituais. Imperdível!

Molinaseca: o povoado é belíssimo e seu albergue cuidado por Alfredo, um
amigo dos brasileiros. Vida noturna agitada por mais de 50 bares na rua
principal da vila. Mande um abraço meu para o Alfredo.

Entre Santibánez a San Justo de La Veja (antes de Astorga), há este albergue (link) que não conheci, porém tenho referências.

Manjarín: Você tem que conhecer Tomás, o Templário. Às vezes há um (incrível) ritual de manhã, exatamente ao meio dia – mas no horário de Jerusalém.

Villafranca del Bierzo: Albergue particular Ave Fênix, de Jesus Jato. Este
homem há mais de 40 anos atende aos peregrinos em sua própria casa. Pela noite, o famoso ritual da queimada. Imperdível.

O Cebreiro: Não deixe de pernoitar neste povoado mágico. Conheça a igreja
que há séculos guarda um milagre. Se quiser aventura, no imenso e novo
albergue da vila pergunte pela Palloza, antiga vivenda de pedra de origem
celta, habilitada como refúgio nos períodos de alta estação. Lá, você dorme
no chão em cima da palha, velado de perto pelos antigos mestres que
habitavam aquelas terras.

BOM CAMINHO!

Leve um abraço meu ao Apóstolo Santiago. Guy

 

Anúncios

Comentários desativados em Dicas (albergues)

Arquivado em Caminho de Santiago